Vazamento de Dados no Brasil: 3 formas de proteger seus dados na internet!

Vazamento de Dados no Brasil: 3 formas de proteger seus dados na internet!

Tempo de leitura: 5 minutos

O crescente vazamento de dados no Brasil vem tirando o sono dos brasileiros. Quem tem os dados capturados pelos hackers, está exposto aos riscos dos mais variados golpes.

Ao mesmo tempo, crescem os números de locais que solicitam dados pessoais dos consumidores no momento da compra.

Diante desse cenário, como agir para se proteger e evitar que seus dados sejam vazados?

Foi para responder essa questão que nosso perito Marcelo Nagy participou do programa É de Casa, da Rede Globo, em 28 de maio de 2022. 

Quer saber mais sobre o assunto? Confira nosso artigo sobre como se proteger do vazamento de dados.

Como se proteger dos constantes vazamentos de dados no Brasil?

Em 2021, os casos de mega vazamentos de dados no Brasil – como o ocorrido em janeiro daquele ano, quando 230 milhões de CPFs foram vazados, número superior aos de cadastros ativos – empurraram o país para a sexta posição no ranking dos países em que mais ocorrem vazamentos de dados de seus cidadãos.

As investigações sobre os mega vazamentos, apontam que os dados foram extraídos de diversas fontes, inclusive de sites e sistemas do governo federal. Essa informação é preocupante e expõe os riscos que atualmente os brasileiros enfrentam.

Os dados roubados pelos hackers podem ser utilizados para as mais diversas práticas de golpes, como abertura de contas digitais e até mesmo a tomada de empréstimos em nome da vítima.

Para não ser uma vítima é preciso aprender a se proteger. Vem com a gente que vamos te dar dicas importantes sobre como se proteger contra o vazamento de dados na internet.

3 dicas para se proteger do vazamento de dados no Brasil

3 dicas para se proteger do vazamento de dados no Brasil

1- Saiba onde estão seus dados

Hoje você seria capaz de dizer quantas empresas e instituições possuem seus dados pessoais? Para a maioria das pessoas, responder essa questão é muito difícil.

A tecnologia da informação vem permitindo que empresas analisem dados de seus clientes como nunca antes na história. Tanto assim que na década passada alguns executivos afirmaram que os dados seriam o novo petróleo.

Na prática isso resultou em uma ação muito mais ostensiva para a captura de dados dos consumidores. Hoje é muito comum que sejamos questionados sobre nossos dados pessoais ao realizar uma compra, seja na internet ou presencialmente.

O resultado é que muitas vezes damos nossas informações sensíveis a negócios com segurança da informação deficiente, aumentando assim as chances de vazamentos.

Tenha cuidado para quem você informa seus dados e procure saber quem os possui.

2- Conheça a LGPD

Desde o ano passado, todo negócio que realizar qualquer forma de tratamento de dados, por qualquer meio, deve obedecer a Lei Geral de Proteção de Dados.

A LGPD é uma conquista importante para o direito à privacidade, estabelecendo os princípios e normativas que devem ser obedecidos no tratamento de dados pessoais, sendo o consentimento do titular dos dados e a transparência, pilares fundamentais da legislação.

Isso significa que a captura e utilização dos seus dados só pode ocorrer sob sua autorização, sendo obrigação do responsável comunicar como essas informações serão utilizadas.

Outro dispositivo importante que a LGPD traz ao cidadão é a possibilidade de solicitar informações sobre como seus dados são utilizados, bem como sua exclusão da base, a qualquer momento, sem justificativas.

Conhecer a LGPD é conhecer seus direitos sobre suas informações pessoais. Com maior controle sobre seus dados, você fica menos exposto aos vazamentos.

3- Na internet sempre desconfie

O roubo da base de dados de empresas é uma das formas dos cibercriminosos obterem informações, não sendo, porém, a única. Solicitações de falso cadastro e invasão de dispositivos também são ferramentas dos hackers.

Lembre-se dessa regra: nunca clique em um link enviado por e-mail, antes de checar com o remetente se foi ele mesmo que enviou e sobre o que se trata.

Os piratas digitais utilizam mecanismos e truques de engenharia social que dificultam a percepção da vítima e a levando a cair no golpe.

Também evite preencher cadastros online quando não houver necessidade real. Quanto menos seus dados estiverem presentes no mundo digital, menor a chance de vazamentos.

Manter sistemas e aplicativos atualizados e contar com softwares de segurança ativos são essenciais para aumentar sua segurança online e assim diminuir os riscos de ter seus dados vazados.

Manter seus dados pessoais seguros é possível

Sim, embora seja um processo difícil e trabalhoso, é possível manter seus dados pessoais seguros e não ser mais uma vítima dos mega vazamentos que vem ocorrendo em série.

Nosso sócio, especialista em segurança da informação e perito digital, Marcelo Nagy, falou mais sobre o assunto, dando dicas preciosas sobre como se proteger do vazamento de dados no Brasil, no programa É de Casa, da Rede Globo, em maio de 2022.

Clique aqui para conferir e aprender como manter seus dados pessoais mais seguros com quem entende do assunto.

Quer saber mais sobre como ter uma vida digital mais segura e se proteger de golpes cibernéticos? Fica ligado em nosso blog e curte a página da STWBrasil nas redes sociais. Com a gente, você sempre encontra informação de qualidade, atestada por especialistas.

Até a próxima.

Facebook Comments
Facebook Comments