Cibercrimes: Descubra as Principais Ameaças e o que Fazer se Sofrer um Crime Cibernético

Cibercrimes: Descubra as Principais Ameaças e o que Fazer se Sofrer um Crime Cibernético

Tempo de leitura: 6 minutos

Os Cibercrimes são uma das principais ameaças aos negócios. 

Ao mesmo tempo em que a conectividade gerou grandes benefícios às organizações, também se tornou porta de entrada para a ação de agentes maliciosos.

Hoje, já é urgente que as empresas estejam preparadas para lidar com os ataques cibernéticos.

Portanto, em um futuro breve, essa será uma ação ainda mais essencial para a sobrevivência no mercado.

Acima de tudo, com a chegada da Internet das Coisas e consequentemente o aumento de dispositivos conectados.

Como os Cibercrimes nos afetam

Para as pessoas comuns uma das maiores consequências das ameaças digitais é a invasão de privacidade.

Ou seja, um problema grave e capaz de gerar grandes transtornos. 

Para as empresas, porém, a ação criminosa não apenas compromete a privacidade de seus funcionários.

Consequentemente, os Cibercrimes afetam seus clientes e parceiros, além de ser fonte de grandes prejuízos.

Na batalha contra os crimes virtuais a Informação é nossa aliada. 

A ação humana ainda é essencial para o sucesso de diversos tipos de ataque.

Por exemplo, naqueles que se utilizam de cliques em links, downloads de anexos, etc., para atingir seus objetivos.

Os 4 tipos de Cibercrimes mais comuns para você evitar em sua empresa

Os 4 tipos de Cibercrimes mais comuns para você evitar em sua empresa

A informação de qualidade não apenas diminui os riscos de que sua empresa seja vítima de um cibercrime.

Consequentemente, ela mostra os caminhos sobre como agir caso os ataques cibernéticos sejam bem sucedidos.

Conheça abaixo os quatro tipos de crimes cibernéticos mais comuns e espalhe essa informação entre seus colaboradores!

1- Ataques de Phishing

Os ataques de Phishing estão entre aqueles crimes digitais praticados há um bom tempo.

Para esclarecer, eles tem por objetivo a captura de informações confidenciais, como dados bancários, de cartões de crédito, etc.

O phishing utiliza técnicas de engenharia social para enganar o usuário.

Ou seja, ele se vale de e-mails ou mensagens instantâneas falsificados de instituições confiáveis, como os bancos. 

1.1- Como é feito o Ataque de Phishing

No ataque é comum solicitar que o usuário acesse um link.

Como resultado, esse link leva a um site falso, espelho do original da instituição. Os criminosos utilizam como disfarce, onde é solicitado digitar informações.

Ou seja, a estratégia maliciosa busca obter as informações confidenciais do próprio usuário. Sem assim precisar recorrer a invasões para capturar os dados.

Nos últimos anos foi possível observar um aumento considerável de ataques de phishing que utilizam sites com certificado de segurança. O que é um grande problema!

A presença do certificado de segurança era um fator que gerava confiabilidade aos sites.

Para evitar o phishing é preciso orientar toda a equipe que abram links apenas em e-mails de fontes conhecidas.

Portanto, reforce com sua equipe que em caso de dúvidas, a prudência é sempre a melhor opção.

2- Cryptojacking

Cryptojacking

O Cryptojacking é uma modalidade de Cibercrime recente. No entanto, ela ganhou popularidade nos meios virtuais a partir do boom das criptomoedas.

Esse ataque visa o sequestro da capacidade de processamento de um dispositivo para realizar a mineração de uma criptomoeda. 

Para cair no cryptojacking basta visitar qualquer site que contenha o seu código.

O cryptojacking não é caracterizado como um malware. Uma vez que seu objetivo é “apenas” utilizar o dispositivo alheio sem consentimento.

Mas, ele afeta a capacidade dos processadores, prejudicando a sua performance. O que para as empresas pode significar perda de produtividade e prejuízos – diminuindo sua vida útil.

2.2- Como saber se está sofrendo esse Cibercrime

Perceber que seus dispositivos estão sendo utilizados por cryptojacking nem sempre é simples.

Portanto, é necessário estar atento.

Visto que o principal sinal do ataque cibernético é a queda de desempenho dos processadores. O que pode ser consultado via gerenciador de tarefas em sistemas Windows.

Para se livrar do problema é necessário utilizar um antivírus atualizado. 

Já quando o assunto é prevenção é preciso tomar cuidado ao acessar links.

Além disso, preste atenção ao baixar anexos, bem como utilizar extensões anti mineração nos navegadores.

3- Malware

As infecções por malware são a principal causa de incidentes cibernéticos nas empresas latino-americanas. 

Os códigos maliciosos são tanto uma ameaça como também são utilizados para propiciar outros Cibercrimes.

Ter um bom antivírus não é suficiente para evitar ser vítima de um malware. 

Quase diariamente novas ameaças surgem se valendo de fragilidades dos sistemas operacionais e demais softwares. Manter o antivírus atualizado, assim como demais componentes, é fundamental.

É muito importante reforçar que o malware representa uma grande ameaça. Sendo que os códigos maliciosos podem abrir sua rede para invasões, capturar informações e até mesmo sequestrar dispositivos.

3.1- Como se prevenir de um Malware

Para prevenir esse crime virtual, atualize constantemente seus sistemas e antivírus.

Também valem as medidas citadas anteriormente: cuidado com o que você acessa e faz download na internet. 

Aplicar restrições no uso dos navegadores é uma saída para as empresas.

4- Ciberextorsões

Ciberextorsões

A ciberextorsão está entre os cibercrimes que mais cresceram nos últimos anos. E, afeta tanto pessoas comuns quanto empresas.

A extorsão pode ocorrer tanto através de blefes.

Por exemplo, os criminosos sugerem que estão com a posse de informações confidenciais.

Além disso, pode ocorrer através do sequestro efetivo dessas informações e até mesmo de dispositivos.

Manter a calma é fundamental caso sua empresa seja vítima desse ataque, evitando agir sobre emoção. 

Vale lembrar ainda que a realização de pagamentos a cibercriminosos pode incentivá-los a pedir novas quantias de dinheiro. Ao invés de resolver o problema.

Em casos de ciberextorsão, comunique sempre as autoridades de combate a crimes virtuais.

Onde denunciar Cibercrimes

Ainda hoje é comum acreditarmos que a internet é terra sem lei e que denunciar crimes cibernéticos tem pouco ou nenhum efeito. 

A realidade, porém, é outra.

O Brasil conta com uma das mais avançadas legislações do mundo quando o assunto é a rede mundial de computadores. 

As leis existem e funcionam para proteger os usuários. Sejam eles pessoas físicas ou empresas.

Ao deixar de realizar uma denúncia e resolver os ataques apenas internamente, estamos impedindo o avanço tanto da legislação quanto do combate aos cibercrimes. O que leva as autoridades a trabalhar com dados imprecisos.

Além disso, oferecer a denúncia é fundamental na tentativa de obter reparação e justiça.

Assim como a recuperação de valores monetários utilizados pelos criminosos. Por isso, não se cale!

Hoje muitos estados do Brasil contam com delegacias exclusivas para o combate aos crimes virtuais. Você pode encontrar maiores informações sobre as unidades existentes, aqui

Caso seu estado não conte com essa unidade policial, realize o registro do crime na delegacia mais próxima.

Outra medida importante é contratar o serviço de um perito digital.

Esse profissional é capaz de contribuir com a elucidação dos ataques cibernéticos. Além de apontar medidas para que no futuro não volte a ser vítima.

Quer saber mais sobre as ameaças digitais a seu negócio e como se proteger? Continue acompanhando nosso blog e siga nossas páginas nas redes sociais!

Até a próxima!

Facebook Comments
Facebook Comments